Ex-atletas: comentaristas torcedores

Que Gianecchini, que nada. As estrelas da TV agora são - pelo menos por estes dias - Gustavo Borges, Hortência, Aurélio Miguel, Oscar, Ana Moser, Robson Caetano... Não, os "velhinhos", com todo o respeito, não estão competindo nos Jogos Pan-Americanos. Não literalmente. A competição deles rola na telinha, canal a canal, comentário a comentário. São as apostas das emissoras no Pan."O Thiago (Pereira, na natação) vai bater o recorde sul-americano", afirma, na Globo, Gustavo Borges, ex-nadador, um dos maiores medalhistas na história do esporte brasileiro ."Será que rola recorde?", rebate Fernando ?Xuxa? Scherer, afoito, na Record. Afinal, carreira de atleta costuma ser curta. Menor ainda é o tempo que têm para seus comentários na TV.E na terra onde todos buscam "15 minutos de Pan", mas com grife, corre-se o risco de ter conhecimento de sobra, comunicação de menos. Levantadora das boas, Fernanda Venturini deixou várias vezes a bola cair na transmissão da Record. Ponto para as adversárias, no caso, Virna, na Band, e Ana Moser, na ESPN. No judô, o ippon (golpe decisivo) ficou com Aurélio Miguel, na Record. Com anos de tatame, deixou no chão o colega global Rogério Sampaio. Conhecia o histórico de cada competidor, parecia amigo de alguns deles. Parecia? O mundo desses comentaristas e de seus " comentados" é um só. "Tudo começou graças a você", agradeceu Diego Hypolito à emocionada comentarista em questão, Luisa Parente, na Band."Vai Thiago, vai Thiago...", vazou o áudio de Gustavo Borges, na transmissão da prova de Thiago Pereira, na natação. Quando a voz ganhou imagem, o grande Gustavo parecia menino pequeno, tamanha sua comoção com a vitória do amigo. E quem quer isenção?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.