Ex-campeão de boxe é suspeito de usar gesso sob luva

Substância semelhante foi encontrada, antes do combate com o americano Shane Mosley, no último sábado

AE, Agencia Estado

29 de janeiro de 2009 | 16h03

O boxeador mexicano Antonio Margarito, ex-campeão mundial dos meio-médios pela Associação Mundial de Boxe, teve sua licença para lutar cassada nesta quinta-feira, pela Comissão Atlética da Califórnia. Uma substância semelhante a gesso foi encontrada sob sua luva, antes do combate com o norte-americano Shane Mosley, no último sábado.A luta, disputada em Los Angeles, marcou a primeira derrota por nocaute da carreira de Margarito. Com o resultado, ele perdeu o título mundial para Mosley. A substância suspeita foi encontrada sob as bandagens usadas pelo mexicano, enquanto ele se preparava para subir ao ringue. Ao saber do fato, o treinador de Mosley pediu que o adversário retirasse as bandagens antes de luta, e as colocasse novamente, diante dos olhares de todos.Durante a luta, Margarito não teve chances. Ele foi duramente castigado por Shane Mosley, até o nocaute técnico no nono assalto. Além do boxeador, seu técnico, Javier Capetillo, também perdeu a licença profissional. Ambos terão de comparecer a uma audiência no dia 10 de fevereiro.A substância encontrada sob a luva do lutador também será analisada. Caso Margarito seja condenado, as 37 vitórias de sua carreira passam a ficar sob suspeita. Entre as possíveis sanções ao mexicano estão o pagamento de multa, a suspensão temporária da licença e até mesmo a perda da permissão para lutar.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeAntonio Margarito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.