Ex-jogador de vôlei Bernard é eleito membro do COI

Brasileiro se torna oficialmente membro efetivo da entidade ao ter a sua indicação aprovada durante a 125.ª Sessão

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 11h08

BUENOS AIRES - O ex-jogador de vôlei Bernard Rajzman entrou formalmente para o Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira. O brasileiro se tornou oficialmente membro efetivo da entidade ao ter a sua indicação aprovada durante a 125ª Sessão do COI, que está sendo realizada em Buenos Aires, com 81 votos favoráveis e 12 contrários.

O ato é considerado praticamente uma formalidade, tanto que os nove nome indicados tiveram seus nomes aprovados nesta terça. A ratificação da entrada de Bernard deixa o Brasil novamente com representantes no COI após a renúncia de João Havelange e a saída de Carlos Arthur Nuzman, obrigatória para membros eleitos a partir de 2000 quando eles atingem 70 anos.

Bernard, de 56 anos, fez história no vôlei com o saque que ficou conhecido como "Jornada nas Estrelas", em que a bola era lançada com força e bastante efeito a uma altura elevada, com a intenção de dificultar a recepção do adversário. Ele também foi vice-campeão mundial em 1982 e faturou a medalha de prata na Olimpíada de 1984 pela seleção brasileira, além de ter sido posteriormente eleito para o Hall da Fama do Vôlei.

O COI também elegeu outros oito membros nesta terça em Buenos Aires. Os principais nomes são Larry Probst, presidente do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, com 71 votos favoráveis e 20 contra, Alexander Zhukov, presidente do Comitê Olímpico da Rússia, com 63 votos a favor e 29 contrários, e o ex-atletas Paul Tergat (86 a 9), do Quênia, e Stefan Holm (81 a 10), da Suécia. O etíope Dagmawit Girmay Berhane, o holandês Camiel Eurlings, a filipina Mikaela Maria Antonia Cojuangco-Jaworski e o romeno Octavian Morariu foram os outros nomes eleitos.

Ainda nesta terça, o COI elege o seu novo presidente, que vai suceder o belga Jacques Rogge. O alemão Thomas Bach é o favorito para a eleição, que também conta com as participações de Ng Ser Miang, de Cingapura, Richard Carrión, de Porto Rico, Wu Ching-kuo, de Taiwan, Denis Oswald, da Suíça, e Sergei Bubka, da Ucrânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.