Reprodução
Reprodução

Ex-Santos, goleiro Rafael renova com o Cagliari até junho de 2018

Clube enfatiza que o jogador teve uma 'merecida renovação de contrato'

Estadao Conteudo

14 Fevereiro 2017 | 11h26

Em boa fase após ter sido promovido a titular no Cagliari, o goleiro brasileiro Rafael renovou oficialmente nesta terça-feira o seu contrato com o Cagliari até 30 de junho de 2018. O jogador, que chegou ao clube no ano passado após nove temporadas seguidas defendendo o Hellas Verona, acabou tendo o momento positivo que vive no time premiado pelo seu novo clube.

Contratado inicialmente por empréstimo, Rafael logo foi adquirido em definitivo pelo Cagliari, que nesta terça ressaltou, por meio de seu site oficial, que o atleta teve uma "merecida renovação de contrato".

Aos 34 anos de idade, Rafael iniciou a sua carreira profissional no Santos, em 2001, e ficu no time brasileiro até 2005, mas em todo este período foi apenas opção de banco do elenco alvinegro. E, após longa jornada de quase uma década com a camisa do Hellas Verona, logo em sua chegada ao Cagliari ajudou o clube a conquistar a vaga na elite do Campeonato Italiano na temporada passada.

Ao lembrar do acesso à Série A nacional, o clube ressaltou nesta terça que Rafael é um jogador com "grandes valores humanos, modelo profissional, e que conquistou o respeito e carinho de seus companheiros, tornando-se um ponto de referência dentro do plantel e contribuiu para a conquista (do acesso) da Serie A".

Com 12 partidas disputadas nesta temporada europeia, Rafael realizou uma grande defesa em um chute do argentino Paulo Dybala, da líder Juventus, em confronto no último domingo. O time de Turim, porém, derrotou o Cagliari por 2 a 0, fora de casa.

Ao oficializar a contratação, o Cagliari ainda lembrou que Rafael pegou um pênalti e foi decisivo em uma vitória sobre a Atalanta, conquistada em setembro do ano passado, por esta edição do Campeonato Italiano, no qual a equipe ocupa hoje apenas a 15ª colocação, com 27 pontos.

Mais conteúdo sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.