Ex-vaqueiro busca reação para ir bem na São Silvestre

SÃO PAULO - O alagoano Damião Ancelmo de Souza tem 31 anos, apenas dois a menos do que Marilson Gomes dos Santos, o brasileiro mais cotado para vencer a São Silvestre, mas corre atrás de uma grande desvantagem: começou a praticar o esporte apenas aos 23, no ano em que o brasiliense venceu a tradicional prova pela primeira vez.

ALESSANDRO LUCCHETTI, Jornal da Tarde

30 Dezembro 2010 | 08h33

A conquista serviu como incentivo para o ex-vaqueiro continuar se dedicando aos treinos e transformar uma atividade que começou meio por acaso em seu ganha-pão.

Damião revelou aptidão para correr logo em sua primeira experiência, uma prova de 8km na pequena cidade alagoana de Paulo Jacinto. Mesmo calçando tênis para futsal, obteve a quinta colocação. Seu irmão gêmeo, Cosme, foi ainda melhor e conseguiu a vitória. "Acho que só conseguimos ir tão bem porque já corríamos no nosso trabalho, atrás do gado, mesmo sem treinar".

Cosme até poderia ser considerado hoje um aspirante ao pódio, mas ficou para trás do irmão devido a dois infortúnios: foi atropelado e perdeu seis meses de treinos e, quando enfim se recuperou, sofreu uma lesão que o afastou das corridas por igual período de tempo.

Nesta sexta-feira, Damião, que neste ano chegou em terceiro na Volta da Pampulha, em Belo Horizonte, e venceu a Meia Maratona de São Paulo, espera obter um lugar no pódio. "Nunca me preparei tão bem para a São Silvestre como neste ano", disse, confiante.

Veja também:

link Marily troca treinos em altitude por preparação em sítio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.