Exibir jogos da Copa poderá sair caro

Bares, pubs, restaurantes e clubes com interesses comerciais na exibição dos jogos poderão pagar à Fifa e à Globo até R$ 28 mil

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2012 | 03h12

A Fifa e a Rede Globo acertaram ontem as taxas que serão cobradas para a exibição de jogos da Copa da Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014. O custo pode chegar a até R$ 28 mil em casos de eventos para mais de 20 mil pessoas, mas a exibição será gratuita se não houver objetivo comercial. Caberá à entidade e à emissora analisar os pedidos e aceitá-los ou não para exibição, que vão acontecer por meio de um sistema online.

Segundo o acordo, será considerada comercial, e portanto cobrável, a exibição pública onde acontecer cobrança de ingresso, tiver patrocínio ou a obtenção de qualquer vantagem comercial. Em caso de patrocínio, há restrições: a empresa terá de ser uma das que apoiam os eventos da Fifa ou atuar em uma área na qual não exista patrocinador oficial das competições.

As exibições que não se enquadram nessas definições e o número de torcedores esperado não ultrapasse de 5 mil não necessitam sequer pedir autorização à emissora para expor as imagens dos jogos.

A Rede Globo vai colocar à disposição um sistema online para que seja possível solicitar a permissão para a exibição. Segundo a Fifa e a Globo, o dinheiro arrecadado com as taxas será destinado a alguma instituição de caridade a ser definida.

O documento divulgado na tarde de ontem afirma que pubs, boates e bares poderão realizar exibições sem pagar taxas caso não façam o chamado "uso comercial" das imagens. Para quem for pedir autorização, é necessário informar que produtos pretende vender durante o evento e, em caso de não usar marcas ligadas à Fifa, realizar a ação sem vincular a venda de alimentos e bebidas, por exemplo, à imagem da Copa. / E.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.