Fabiana Beltrame minimiza chance de medalha no remo

Brasileira faz prova que não é sua especialidade do domingo, ao lado da parceira Luana Bartholo de Assis

AE, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 09h13

LONDRES - Campeã mundial na categoria single skiff peso leve, prova que não é olímpica, Fabiana Beltrame precisou optar pela double skiff leve para poder disputar os Jogos de Londres. E, apesar da adaptação rápida, a atleta procurou minimizar a euforia e assegurou que são remotas suas chances de medalha.

Beltrame disputará sua prova no domingo, ao lado da parceira Luana Bartholo de Assis. As duas remadoras se juntaram apenas em fevereiro, obtiveram em março o segundo lugar no Pré-Olímpico de Tigre, na Argentina, e asseguraram vaga em Londres.

"Eu me surpreendi muito com o nosso desempenho na competição. A Luana competiu muito bem, nem parecia que era sua estreia na seleção. Senti seu apoio do início até o final da prova", elogiou Beltrame, fazendo uma ponderação. "Nosso barco ainda tem que melhorar, e temos pouco tempo até os Jogos. Por isso acho prematuro falar em medalha, mas vamos nos empenhar para conseguir um bom resultado".

Outra competidora brasileira será Kissya Cataldo da Costa, no single skiff peso-leve. Estreante em olimpíadas, ela afirmou que pretende, principalmente, ganhar experiência para os Jogos do Rio de Janeiro. "É uma experiência muito importante para poder evoluir. Meu objetivo principal é trabalhar para que no Rio 2016 eu possa pensar em pódio em vez de apenas participar", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.