Fabiana Murrer conquista ouro e quebra recorde no salto

A atleta brasileira Fabiana Murrer bateu o recorde sul-americano e foi medalha de ouro na disputa do salto com vara do Super Grand Prix de Mônaco, encerrado neste domingo. A atleta saltou 4,66 metros, dez centímetros a mais que a maior marca continental que ela mesma havia estabelecido em maio, no Torneio Ibero-Americano, em Porto Rico. É a quinta melhor marca da temporada.Na disputa em Mônaco, Fabiana deixou para trás algumas das estrelas do salto com vara internacional. A polonesa Monika Pyrek, segunda colocada com a marca de 4,61 m, já saltou 4,75 m, resultado inferior apenas ao da atual campeão olímpica e recordista mundial, a russa Yelena Isinbayeva, que este ano já saltou 4,91 m. Já a vice-campeã olímpica em Sydney 2000, a australiana Tatiana Grigorieva ficou apenas em quinto lugar. No salto triplo o Brasil também ganhou medalha. Jadel Gregório foi o terceiro colocado na competição, com 17,12 m. O vencedor foi o romeno Marian Oprea, com 17,33 m, seguido pelo cubano Yoandri Betanzos, com 17,18 m. Hudson de Souza ficou em sexto lugar nos 1.500 metros, com 3min33s88, mas estabeleceu a segunda melhor marca sul-americana da prova. O recorde continental também pertence ao fundista, 3min33s25. O vencedor da prova em Mônaco foi o queniano Alex Kipchirchir (3min32s08).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.