Fabiana tenta pódio no salto com vara

Jadel passa raspando na eliminatória, mas consegue ir à final do salto triplo

BERLIM, O Estadao de S.Paulo

17 de agosto de 2009 | 00h00

O Brasil pode ter hoje seu primeiro pódio e uma inédita medalha feminina na história do País em Mundiais. A partir das 13h45 (de Brasília), Fabiana Murer disputa a final do salto com vara.Atual recordista sul-americana da prova, com a marca de 4,82 m obtida durante o Troféu Brasil, em junho, Fabiana afirma que precisa de resultado semelhante para buscar uma medalha. "Penso que quem saltar 4,80 metros deve ganhar medalha."Nesta previsão, o ouro está devidamente excluído: Yelena Isinbayeva está pronta para buscar o tricampeonato. Recordista mundial com 5,05 m, marca conquistada na Olimpíada de Pequim, há um ano, Isinbayeva não fez uma boa temporada ao ar livre. Sofreu com uma lesão na coxa e seu melhor salto foi 4,85 m. Na última prova antes de Berlim, o Super GP de Londres, perdeu pela primeira vez em seis anos. A russa, contudo, admite que a derrota a fez ficar ainda mais motivada para Berlim. Por isso, Fabiana aposta em Isinbayeva como campeã. "Ela é favorita. Vou lutar pelas outras duas vagas no pódio com a (Anna) Rogowska e a (Monika) Pyrek, da Polônia, a alemã Silke (Spiegelburge) e russa Yuliya (Golubchikova)." Delas, apenas Rogowska atingiu 4,80 m no ano.O Brasil também terá Gisele de Lima na final do salto triplo. A atleta foi à decisão (que começa às 15 horas) com a 11ª marca entre as 12 classificadas. A cubana Yargelis Savigne é favorita para o bicampeonato.JADEL VAI À FINALJadel Gregório ficou longe de sua melhor performance e conseguiu, num salto de 17,06 m, marca suficiente para chegar à final do salto triplo, que será disputada amanhã, a partir das 13h05. "O importante é passar. Na final, tudo pode acontecer", disse o atual vice-campeão mundial . O português Nelson Évora, atual campeão olímpico e mundial, passou à final com folga, ao saltar 17,44 m. Jefferson Sabino e Leonardo Elisiário foram eliminados na classificatória do salto triplo. Lucimar de Moura também não foi adiante nas quartas-de-final dos 100 m. Na marcha atlética de 20 km, Tânia Regina Spindler terminou em 20º e Alessandra Picagevicz, em 29º lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.