Fabiane envia recurso à IAAF

A meio-fundista Fabiane dos Santos, especialista nos 800 metros, tenta reverter a suspensão que cumpre por resultado positivo em exame antidoping. Fabiane está proibida de competir desde que se tornou público, uns dias antes da disputa do Mundial de Edmonton, Canadá, em agosto, o resultado positivo de seu teste de urina para a substância testosterona. Fabiane abriu mão do julgamento da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), mas pediu a entidade para que mandasse um recurso à Federação Internacional de Atletismo (IAAF). No documento, segundo o assessor jurídico Thomaz Mattos de Paiva, enviado no dia 19 de novembro, a atleta "usa a regra da IAAF e pede que aspectos revelantes sejam considerados, antes do julgamento." O advogado explica que Fabiane está, basicamente, requerendo a realização de exames médicos complementares, uma vez que a testosterona é um hormônio que é produzido pelo metabolismo. Segundo a agência DPA, a atleta também questiona a diferença nos níveis de testosterona entre a prova A e B, superior a 100%. Mas a agência também noticiou que Fabiane foi desculpada pela CBAt, o que não é verdade. "A CBAt só encaminhou o recurso para a IAAF", disse o advogado. Segundo a agência, Fabiane, que mora em Madri, na Espanha, estaria trabalhando para ser readmitida nas instalações do centro de alto rendimento do Conselho Superior de Esportes de Madri para voltar a treinar. Mas isso não implica que a atleta não será submetida a julgamento da IAAF. Fabiane, que é reincidente - já teve um resultado positivo -, seria banida do atletismo se julgada culpada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.