Fabiano consegue medalha de ouro

O meio-fundista Fabiano Peçanha cravou o índice A para o Mundial de Helsinque ? 1min45s40 ? nos 800 metros, neste domingo, no GP Brasil de Atletismo, em Belém. Ganhou a medalha de ouro, para delírio do público ? ultrapassou o tanzaniano Samwel Mwera nos últimos 100 m. Tudo sob o olhar atento de ninguém menos que Joaquim Cruz, campeão olímpico dos 800 m, em Los Angeles (1984) e até hoje dono do recorde sul-americano da prova, com o incrível tempo de 1min41s77, que perdura por 21 anos, uma ano a menos que a idade de Fabiano, que tem 22. O gaúcho de Santa Cruz do Sul não quis se mudar para os Estados Unidos há três anos, quando foi convidado por Cruz. ?Via e vejo potencial nele e acho que sair do Brasil aumentaria a expectativa dele próprio em relação aos resultados. Mas é uma escolha pessoal.? Cruz, de 42 anos, que mora em San Diego, onde trabalha com atletas, voltará ao País para o Troféu Brasil de Atletismo, em junho, em São Paulo. ?Nunca estive tão bem preparado?, disse Fabiano, que treina com o pai, Jorge Peçanha, no Sul. O resultado deste domingo foi a segunda melhor marca da carreira ? a melhor é 1min45s86. Fabiano, que vai disputar o Troféu Brasil antes de ir para o exterior ? no dia 25 de junho, fará sua primeira prova na temporada européia, em Portugal ?, respeita muito Joaquim Cruz. ?Tem duas medalhas olímpicas, é recordista sul-americano até hoje. É meu ídolo. O maior corredor dos 800 m que o Brasil já teve. Mas moro com meus pais, minha família é muito unida e não quero sair.? Segundo ele, mesmo treinando no Brasil, seu tempo melhorou 70 centésimos de segundo em relação a 2004, ?o equivalente a 6 m?. Cruz acha que os tempos no Mundial serão bem inferiores a 1min45. ?Para sobreviver no Mundial, o atleta precisa ter 1min44. Para ir à final ? os quenianos estarão correndo isso ? atuar na casa dos 1min43. Para ganhar medalha, perna para correr 1min42.? E acha que Fabiano poderia correr os 1.500 m. ?O tempo de 1min45 é muito bom para dar velocidade aos 1.500 m.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.