Jonathan Nackstrand/ AFP
Jonathan Nackstrand/ AFP

Fabio Capello alega 'razões pessoais' e pede demissão de time chinês

Ex-técnico de Milan, Real Madrid, Juventus e das seleção inglesa e russa havia assinado compromisso de 18 meses em junho de 2017

Estadão Conteúdo

28 de março de 2018 | 09h50

O técnico Fabio Capello deixou o comando do Jiangsu Suning, clube chinês que confirmou oficialmente a saída do italiano do cargo nesta quarta-feira. De acordo com a equipe, o treinador de 71 anos alegou "razões pessoais" para pedir demissão "depois de uma negociação amigável" entre as partes.

+ Confira a tabela do Campeonato Italiano

Anteriormente, o ex-comandante de Milan, Real Madrid, Juventus e das seleção inglesa e russa havia assinado um compromisso de 18 meses com o time da China em junho de 2017. Depois disso, ele ajudou o vice-campeão nacional de 2016 a se livrar do rebaixamento no Campeonato Chinês.

A demissão foi confirmada após apenas três jogos nesta temporada de 2018, na qual o Jiangsu Suning acumulou uma vitória e duas derrotas. E, no mesmo dia em que oficializou a saída de Capello, o clube chinês confirmou a contratação do romeno Cosmin Olaroiu como substituto para o cargo.

Na nota oficial que divulgou nesta quarta, o Jiangsu Suning ainda destacou que "Capello continuará a cooperar" com o clube com "conselhos e sugestões profissionais para ajudar a equipe a ter um futuro melhor". "O clube agradeceu-lhe sinceramente pelo seu trabalho árduo no ano passado e desejou a Capello tudo de bom em seu futuro trabalho e na vida", escreveu no comunicado.

Antes de chegar à China, Capello estava desempregado desde 2015, quando foi demitido pela seleção russa durante o início do ciclo em que ele visava principalmente a Copa do Mundo de 2018, que será realizada entre os dias 14 de junho e 15 de julho, na Rússia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFabio Capello

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.