Fabíola Molina é pega no doping e perde índice para Londres 2012

Nadadora também foi excluída da delegação brasileira que vai disputar o Mundial de Xangai

AE, Agência Estado

21 Junho 2011 | 19h23

SÃO PAULO - A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) anunciou nesta terça-feira a suspensão preventiva da principal nadadora do País, Fabíola Molina, que testou positivo para a substância dopante metilhexanamina na Tentativa Mundial, competição realizada em abril para tomada de índices visando o Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai.

Reunido na última segunda-feira, o Painel de Controle de Doping da CBDA considerou que a atleta não teve a intenção de ganhar performance. Mesmo assim ela ficará suspensa preventivamente por 2 meses, a contar de 8 de maio. O caso foi encaminhado para a Fina (Federação Internacional de Natação).

A decisão, porém, também retira de Fabíola todos os resultados que ela conquistou a partir de 22 de abril e isso inclui a perda do índice para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. A atleta de 35 anos também foi excluída da delegação brasileira que vai disputar o Mundial de Xangai. Ela estava classificada para nadar os 100 m costas e o 4 x 100 medley.

A CBDA não anunciou se convocará outra atleta para abrir o revezamento no Mundial ou se excluirá a equipe brasileira da prova.

De acordo com a CBDA, a análise do teste de Molina foi feita pelo Laboratório Institut Armand Frappier, no Canadá, credenciado pela Agência Mundial Antidoping, e acusou positivo para metilhexanamina, da classe S6.b de estimulantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.