Fabíola Molina ganha vaga no Mundial

Depois de quebrar o recorde sul-americano nas eliminatórias dos 50m costas, a nadadora Fabíola Molina superou a própria marca na manhã desta quinta-feira e alcançou o índice para o Mundial dos Esportes Aquáticos de Montreal. A atleta, de 30 anos, cravou 29s25 (tempo exato do índice) na final da prova do Troféu Brasil de Natação, que está sendo realizado no parque aquático do Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte.Além de Fabíola, o Brasil já tem sete nadadores classificados para a competição do Canadá, em julho. São eles: Flávia Delaroli (50m livre), Rebeca Gusmão (50m livre), Fernando Scherer (50m livre), Gabriel Mangabeira (100m borboleta), Kaio Márcio Almeida (100m borboleta), Thiago Pereira (200m medley) e Joanna Maranhão (200m e 400m medley). No dia anterior, a nadadora da Esportiva São José havia registrado o tempo de 29s39. ?Não estava me sentindo tão bem quanto nas eliminatórias, e sabia que não podia errar nada?, comentou, eufórica, ao final da prova. ?Eu vinha lutando muito por esse índice. Estou muito feliz também pelo recorde?. Fabíola terminou a final em segundo lugar. A prova foi vencida pela sueca Therese Alshammar (29s22), que disputa a competição pelo Minas. Como ela não é sul-americana, seu tempo não foi homologado como recorde. Flávia Delaroli, do Pinheiros (29s95), e Kariny Ribeiro, do Álvares Cabral (30s83), completaram o pódio. RECORDE - No segundo dia de finais, destaque também para o terceiro recorde sul-americano da competição, quebrado pela equipe de 4x50m livre do Pinheiros, com 1m43s13. Flávia Delaroli, Talita Ribeiro, Flávia Neto de Jesus e Tatiana Lemos melhoraram a marca (1m43s99) alcançada no Troféu Brasil do ano passado. Nos 100m borboleta, Gabriel Mangabeira, do Minas, e Kaio Márcio, do Nikita Sesi (PE), fizeram um duelo emocionante, com vantagem para o primeiro, que registrou o tempo de 53s80. Kaio chegou logo depois (53s90). Estrela principal do clube anfitrião, Thiago Pereira venceu a sua segunda prova na competição. Ele, que havia vencido os 200m peito na final de quarta-feira, chegou em primeiro no 400m medley com 4m23s51.Mas ficou longe do índice de 4m20s10. ESTRANGEIROS - Os estrangeiros continuam sendo uma atração à parte no Troféu Brasil. Nos 200m livre masculino, o sul-africano Ryk Neethling, do Pinheiros, confirmou o favoritismo e terminou em primeiro, marcando 1m50s96. A prova feminina foi vencida pela campeã olímpica Camélia Potec (2m01s21). A romena nada pelo Minas. A argentina Georgina Bardach, da Unisanta, marcou 4m48s06, vencendo a prova dos 400m medley feminino. Após as finais do segundo dia de competição, o Pinheiros, atual bicampeão, continuava liderando, com 1.144,5 pontos. O Minas permanecia na segunda colocação, com 890 pontos, seguido pelo Unisanta - 629,5 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.