Fabrício fala como reforço do São Paulo

SÃO PAULO. DIRETORIA BUSCA UM LÍDER PARA COMANDAR A GAROTADA

O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2011 | 03h02

O volante Fabrício garantiu que não vai renovar seu contrato com o Cruzeiro e isso o deixou mais perto de um acerto com o São Paulo. O jogador deu como certa sua saída de Belo Horizonte e falou abertamente do interesse do Tricolor em seu futebol.

"É certo que não vou ficar no Cruzeiro. Os caras me ofereceram dois anos de contrato e o São Paulo me ofereceu três. Para mim, a essa altura, um ano faz muita diferença", disse o jogador ao site do Estado de Minas.

Fabrício, que está em Santa Catarina descansando com a família, disse que o anúncio oficial de sua chegada ao São Paulo deve acontecer em breve, provavelmente no meio desta semana. Sua contratação depende da realização de exames médicos, além de alguns detalhes do contrato. "A gente deve definir tudo esta semana. Faltam pequenos detalhes. Estou em Santa Catarina com a família, voltarei a Belo Horizonte nos próximos dias e, depois, vou a São Paulo assinar o contrato."

O empresário do jogador, Reinaldo Pitta, está cuidando dos últimos entraves da negociação com a diretoria são-paulina. Fabrício disse que não falaria muito sobre seu novo clube porque ainda não assinou o contrato. "Tenho primeiro que assinar, aí vou falar com mais propriedade disso", afirmou.

A diretoria do São Paulo admitiu na semana passada que conversou com Reinaldo Pitta e estava só esperando a definição do atleta com o Cruzeiro. Com o desligamento de Fabrício, o caminho para o São Paulo ficou livre. O interesse do clube no volante começou com o fim do Campeonato Brasileiro.

Para a diretoria, ele se enquadra em um perfil de jogador que está em falta no clube: o de líder. Fabrício é visto como um jogador que vibra muito dentro de campo, que contesta a arbitragem e que não desiste nunca das jogadas. A expectativa é que ele seja um atleta para ajudar no crescimento dos jovens volantes do São Paulo, como Wellington, Casemiro e Rodrigo Caio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.