Dan Balilty/The New York Times
Dan Balilty/The New York Times

Falar de eSports nos Jogos Olímpicos é prematuro, afirma COI

Modalidade foi reconhecida como atividade esportiva e será um evento que vale medalha nos Jogos Asiáticos de 2022

Reuters

10 Dezembro 2018 | 10h05

Qualquer discussão para incluir eSports como um evento dos Jogos Olímpicos, valendo medalha, é prematura pela maneira como a indústria dos games é estruturada, disse o Comitê Olímpico Internacional, no último fim de semana.

ESports , o lado competitivo de jogos eletrônicos, ostenta estimados 250 milhões de jogadores ao redor do mundo, em um mercado em ascensão de aproximadamente um bilhão de dólares por ano.

Ano passado, o COI reconheceu o eSports  como uma atividade esportiva e será um evento que vale medalha nos Jogos Asiáticos de 2022.

A sua estreia em um evento multi-esportivo foi como exibição nos Jogos Asiáticos de Jacarta, este ano. Mas o corpo olímpico afirmou que permanecem incertezas sobre a indústria, quando o assunto é incluí-la nas Olimpíadas.

“Alguns eSports não são compatíveis com os valores olímpicos e, portanto, cooperação com eles está excluída”, disse o COI, depois de uma Cúpula Olímpica de acionistas em Lausanne.

Também foi mencionado que a indústria está mudando rapidamente, ao mesmo tempo em que é fragmentada em competições entre grandes operadores comerciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.