Divulgação
Divulgação

Falcão não aceita provocações e cospe em torcida de futsal

Jogador reconheceu erro após a partida do Sorocaba

O Estado de S. Paulo

15 de novembro de 2015 | 18h21

O craque do futsal Falcão não reagiu bem as provocações de torcedores na eliminação do Sorocaba para o Carlos Barbosa na semifinal da Liga Nacional de Futsal (LNF). Atuando como goleiro linha, o atleta acabou cuspindo na direção das arquibancadas do Centro de Eventos de Carlos Barbosa após ouvir xingamentos vindos de parte do público que estava atrás do gol defendido pelo jogador.

A atitude acabou aumentando ainda mais os ânimos dos presentes no ginásio, que passaram a atirar objetos na direção do jogador. A partida teve que ser parada por alguns minutos até que a segurança fosse reforçada. Após a partida, Falcão admitiu que errou: "Em eles e nem eu estamos certos. O importante é que eles fizeram uma grande festa no contexto geral e só teve aquele momento que paralisou o jogo", disse o jogador ao SportTV.

Caso Falcão conseguisse levar o Sorocaba para a final seria sua 11ª decisão consecutiva.  A equipe foi a campeão no ano passado, mas não conseguiu superar o time gaúcho neste domingo, perdendo o duelo no tempo normal por 7 a 5 e na prorrogação por 3 a 1. " Eu esse ano praticamente não consegui jogar e isso é muito ruim para um atleta de alto rendimento de um time grande que sempre quer estar jogando e não pode", lamentou o craque.   

Tudo o que sabemos sobre:
futsalesportesFalcão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.