Falcão revela paralisia facial por estresse após lesão

Além da goleada por 16 a 0 sobre o Panamá e a vaga nas quartas de final no Mundial de Futsal, a seleção brasileira pôde comemorar nesta segunda-feira o retorno de Falcão às quadras. O ala havia sofrido uma lesão muscular na panturrilha esquerda na estreia da equipe na competição e chegou a ficar ameaçado de ser cortado. Feliz com a volta, ele revelou que o estresse por conta da contusão o fez ter paralisia facial.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2012 | 12h29

"Estou feliz demais por ter tido a oportunidade de voltar a jogar. Trabalhei muito, me esforcei demais para estar aqui e poder ter a sensação de jogar em um campeonato que não esperava mais poder disputar. Tive até paralisia facial devido ao estresse", declarou, em entrevista ao SporTV.

A volta de Falcão aconteceu em grande estilo. Ele entrou na etapa final da partida contra os panamenhos, marcou seu gol e ainda provocou a expulsão de dois jogadores do adversário, irritados com as jogadas de efeito do brasileiro. O próprio ala comemorou sua atuação e destacou a importância de ter conseguido retornar já nas oitavas de final, apesar da previsão inicial apontar que ele só poderia jogar nas semifinais.

"Sabia que o teste teria que ser hoje (segunda), não dava para testar nas quartas. O mais importante foi readquirir a confiança, independentemente de jogar bem ou mal. Passei um nervoso muito grande nesses dias. Estou muito feliz de contribuir até o final, fazer parte deste grupo é muito importante", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.