Falcao será operado sábado e receberá presidente da Colômbia

Principal jogador da seleção sul-americana, atacante sofreu lesão no ligamento do joelho esquerdo

AE-AP, Agência Estado

24 de janeiro de 2014 | 18h09

PORTO - O atacante Radamel Falcão Garcia será operado sábado, na cidade do Porto, três dias depois de sofrer uma lesão no ligamento anterior cruzado do joelho esquerdo. Como a previsão de recuperação é de seis meses, o jogador provavelmente ficará fora da Copa do Mundo, que começa dia 12 de junho - e dois dias depois para a seleção colombiana.

A expectativa é tanto pelo sucesso da cirurgia em Falcao entre os colombianos que até o presidente do país, Juan Manuel Santos, irá ao Porto para visitar o atacante logo depois da operação. O político está em Davos, na Suíça, para o Fórum Econômico Mundial.

"Vamos aproveitar a oportunidade para fazer uma escala em Portugal, no Porto, e visitar Falcao, que vai ser operado no sábado de manhã. Vamos visitá-lo depois da operação, para desejar-lhe, em nome de todos os colombianos, uma pronta recuperação", disse Santos, que já conversou com o atacante pelo telefone, na quinta..

Craque da seleção colombiana e de quem a equipe depende para fazer uma boa campanha na Copa, Falcao se machucou na quarta-feira, num jogo do Monaco contra o modesto Chasselay, da quarta divisão, pela Copa da França. O português José Carlos Noronha, seu médico de confiança desde os tempos de Porto, será o responsável pela cirurgia. "A média de recuperação é de seis meses, mas alguns atletas se recuperam mais rápido, enquanto outros levam de oito a nove meses. A possibilidade de Falcao jogar a Copa é remota", admitiu o médico, em entrevista a uma rádio colombiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.