Falta de gols da Copa contamina os líderes. No fim, um 0 a 0 decepcionante

Corinthians e Ceará empatam em jogo de poucas emoções e frustram os 50 mil torcedores no Castelão, em Fortaleza, no retorno da Série A

Ana Paula Garrido, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

Era o jogo mais aguardado na volta do Campeonato Brasileiro. De um lado, o Corinthians, que ainda luta para conquistar um título no ano do centenário. Do outro, o Ceará, até agora a sensação da disputa. As equipes fizeram a melhor campanha até a paralisação para a Copa e dividiam a liderança. Nada mais natural que esperar um belo jogo, bem disputado, para celebrar a volta do torneio. Mas não foi isso o que ocorreu. Os dois times parecem ter se contaminado com a falta de gols do Mundial da África do Sul, e os 50 mil torcedores, que lotaram o Castelão ontem, saíram decepcionados com a apresentação, que terminou em 0 a 0.

Corinthians e Ceará mostraram desentrosamento e falta de ritmo de jogo. Passes errados e chutões para a frente foram a marca da partida. Até pareciam jogar com a Jabulani, tamanha a falta de domínio da bola, que passou a maior parte do tempo longe do chão e da direção do gol.

Desfalques. Com desfalques de Ronaldo, Jorge Henrique e Dentinho no ataque e diante da defesa menos vazada do Brasileiro - o Ceará só levou um gol-, o Corinthians tentou mais com a bola parada e com chutes de fora da área. A melhor chance veio no primeiro tempo, após um bate-rebate que deu espaço para Bruno César chutar forte para defesa do goleiro Diego.

O Ceará trabalhou mais a bola, mas falhou na finalização. Ernandes, por exemplo, desperdiçou a oportunidade de abrir o placar em uma cabeceada após cruzamento de Oziel. "O jogo está bom, estamos trabalhando bem a bola e vamos melhorar para conseguir os três pontos", disse o lateral, durante o intervalo.

Mas quem voltou melhor foi o Corinthians, que passou a armar mais jogadas e se aproximou com mais perigo da área adversária, pressionando até o último minuto. Não foi suficiente, porém, para conseguir a vitória.

O placar sem gols manteve as equipes na posição em que entraram em campo, com 18 pontos, pelo menos até hoje à noite. Se o Fluminense derrotar o Grêmio Prudente, no Maracanã, assume a liderança com os mesmos 18 pontos, mas mais vitórias.

Ainda assim, os corintianos aprovaram o resultado. "Queríamos vencer, mas está bom por ter sido fora de casa. Agora temos de fazer nossa parte e esquecer os outros times", afirmou o zagueiro Chicão. Para Mano Menezes, a falta de gols foi mérito da zaga adversária. "O Ceará só levou um gol em oito partidas, isso não se consegue à toa."

CEARÁ 0

CORINTHIANS 0

CAMPEONATO BRASILEIRO

CEARÁ (4-4-2): Diego; Oziel, Jorge Luís, Fabrício e Ernandes; Michel, Careca,

João Marcos e Geraldo (Tony) ; Misael e Washington. Técnico: Estevam Soares.

CORINTHIANS (4-4-2): Júlio César; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Elias, Danilo (Tcheco) e Bruno César; Defederico (William Morais) e Iarley (Souza). Técnico: Mano Menezes.

Juiz: Marcelo de Lima Henrique (RJ).

Cartão amarelo: Misael, Fabrício, Oziel, Careca, Souza, Elias e Chicão.

Público: Não divulgado.

Renda: Não divulgada.

Local: Castelão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.