Falta de tempo para treinar preocupa Mano na seleção

Com intervalo de apenas dois dias entre um jogo e outro na Olimpíada, Mano Menezes terá problemas para corrigir os vários defeitos que apontou na seleção brasileira na vitória por 3 a 2 sobre o Egito. Nesta sexta-feira, por exemplo, os jogadores fizeram de ônibus a viagem entre Cardiff e Manchester, um percurso de cerca de quatro horas, e depois se limitaram a uma rápida atividade física na piscina do hotel em que a delegação está hospedada.

MATEUS SILVA ALVES, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 16h49

Neste sábado, véspera da partida contra a Bielo-Rússia, a seleção fará um treinamento, mas será leve. Sendo assim, tudo o que o treinador pode fazer é conversar com seus jogadores para tentar evitar que a equipe perca muitas bolas no ataque e abuse das jogadas individuais, problemas que, segundo Mano, explicam a queda de rendimento do time no segundo tempo da partida de estreia na Olimpíada, na quinta.

Outra coisa que incomodou bastante o treinador na segunda etapa do jogo de Cardiff foi ver seus dois laterais, Rafael e Marcelo, atacando ao mesmo tempo, coisa que ele não aceita. Também nesse caso a conversa será a principal arma de Mano, já que ele não terá tempo para fazer um treino de longa duração para acabar com esse problema, ou pelo menos amenizá-lo.

Curiosamente, as delegações de Brasil, Bielo-Rússia, Egito e Nova Zelândia, os integrantes do Grupo C dos Jogos Olímpicos, estão hospedadas no mesmo hotel de Manchester. Durante o trabalho de relaxamento feito nesta sexta-feira, alguns jogadores da seleção, como Neymar, chegaram a dividir a piscina com atletas da Bielo-Rússia em um clima bastante amistoso e depois posaram para fotos com seus próximos adversários na Olimpíada, a pedido dos europeus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.