Faltam goleadores e um articulador ao Brasil

Assim como para a Argentina, o Brasil perdeu para a França por 1 a 0, em jogo equilibrado. O primeiro foi decidido por um jogador fora de série, Messi. O segundo pendeu para a França depois que Hernanes foi corretamente expulso, a 39 minutos do primeiro tempo. E logo aos 8 do segundo Benzema marcou, depois de bela jogada de Mendez, justamente no setor em que Hernanes vinha trabalhando. Ainda que a seleção não tenha jogado mal, o que se deve mirar é o longo trabalho a ser feito. Julio Cesar mostrou por que voltou. A zaga é jovem, mas firme. Os dois laterais apoiam muito bem e são cobertos pela linha de três volantes ágeis e hábeis, embora falte marcação mais próxima. Mas aqui começam os problemas. O trio de ataque está sem "punch". Falta ao Brasil um articulador, que dê aquele último passe no momento certo, e faltam goleadores que não se dispersem, que criem perigo periódico. Por isso, as esperanças voltam a se chamar Ganso e Neymar. Kaká também pode voltar. E aí sim poderemos saber se essa geração veio para fazer história.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.