Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Faltam vagas para a iniciação esportiva

O Brasil se destacou nas Paraolimpíadas, mas deu impressão de que poderia ir ainda mais longe. Bastam pequenos exemplos como o da Associação Desportiva para Deficientes (ADD), onde Daniel Dias aprendeu a nadar, que não consegue atender a todos os deficientes que a procuram. O mesmo acontece com Marcos Rojo Prado, atual treinador do multicampeão paraolímpico, que mora em Bragança Paulista.A ADD - entidade com sede na capital que tem como objetivo proporcionar a iniciação esportiva a deficientes (trabalha com vários esportes como a natação, o atletismo e o basquete em cadeira de rodas) - está no limite de sua capacidade. "Hoje não conseguimos atender toda a demanda. Pessoal especializado nós temos, mas faltam lugares adaptados às necessidades dos deficientes, onde eles possam aprender um esporte", afirma o coordenador de atletismo e basquete, Eduardo Santarelli. E a defasagem tende a aumentar com o sucesso do Brasil na Paraolimpíada, pois a procura tende a ser ainda maior.Depois de iniciado no esporte, seguir adiante é difícil. Foi pela falta de lugares especializados que Daniel Dias, que morava em Camanducaia (MG), teve de se deslocar até São Paulo para aprender a nadar e acabou se mudando para Bragança Paulista, onde mora atualmente e treina com Rojo Prado, o Marcão. "Muitos garotos deficientes da região me procuram querendo treinar, mas não tenho como atender a todos atualmente", explica o técnico. Para que esta situação mude, Marcão espera que o sucesso de Daniel, que ganhou oito medalhas em Pequim - quatro delas de ouro - ajude no progresso do esporte paraolímpico na região do interior paulista. "Nos últimos anos, o Daniel defendeu a Associação para Integração Esportiva do Deficiente Físico (Ciedef), mas acho que chegou a hora de reunir os pais dos atletas que treinam em Bragança e formar um clube para que possamos participar das competições", conta o técnico do multimedalhista.

O Estadao de S.Paulo

20 de setembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.