Faltando 500 dias para Jogos, Pequim acelera preparativos

A 500 dias dos Jogos Olímpicos, o comitê organizador de Pequim prepara-se para entrar na reta final dos preparativos para a competição, em meio a elogios e algumas preocupações. Consciente de que ainda resta muito trabalho por fazer, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 (Bocog) triplicará seu pessoal, até chegar a quase 4 mil trabalhadores."Necessitamos urgentemente de pessoal altamente qualificado, que possa trabalhar na organização olímpica. Em breve, teremos que trabalhar na seleção e formação de pessoal", divulgou o Bocog por meio de um comunicado oficial.Apesar dos estádios e ginásios estarem quase prontos para os testes prévios aos Jogos, o comitê está preocupado com outros problemas de infra-estrutura. "Precisamos criar melhores condições na cidade, com principal atenção a paisagens, transportes, meio ambiente e embelezamento da capital." O presidente do Comitês Olímpico Internacional (COI), o belga Jacques Rogge, irá ao país asiático em abril para debater justamente sobre estes assuntos.Embora os esforços realizados até o momento sejam notáveis, como a mudança das fábricas mais poluentes para longe da cidade, Pequim segue com altos níveis de poluição, o que torna o ar muito poluído. "Neste aspecto, ainda resta muito trabalho por fazer", afirmou o Bocog. "É preciso trabalhar na melhora dos gestos e da civilidade dos cidadãos, organizar atividades para melhorar a educação e a cortesia, conscientizar a população de que é necessário obedecer e manter a ordem pública e gerar a imagem de que os pequineses são corteses, educados, amistosos e hospitaleiros."As conquistas de Pequim até o momento foram importantes, e campanhas como as que incentivam o sorriso e tentam coibir as pessoas de cuspirem no chão foram lentamente assimiladas pela população, que aos poucos abandona hábitos pouco agradáveis para alguns visitantes estrangeiros. Mas o que não falta aos pequineses é entusiasmo e capacidade de mobilização, como demonstram os mais de 40 atos organizados ao redor da cidade.De todos eles, o mais importante foi realizado nesta segunda-feira, quando estudantes comemoram a proximidade dos Jogos formando o número 500, em alusão aos dias que faltam para a cerimônia de abertura da Olimpíada, que será no dia 8 de agosto de 2008. Já na terça, o Bocog revelará, no Museu da Capital, o desenho das medalhas que serão ganhas pelos atletas durante a competição.No dia seguinte, Pequim abrirá definitivamente as portas para os trabalhadores voluntários estrangeiros, depois que quase 300 mil chineses responderam ao chamado olímpico. Apesar disso, são necessários pelo menos outros 100 mil funcionários, que trabalharão nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.