Faltou competência ao Palmeiras

Time vencia Rio Claro por 1 a 0, levou empate e, no fim, perdeu pênalti e a chance de conquistar mais 3 pontos

Daniel Akstein Batista, O Estadao de S.Paulo

21 de fevereiro de 2008 | 00h00

Parecia que o Palmeiras iria conquistar mais uma vitória no Campeonato Paulista, a terceira seguida na competição. Um bom primeiro tempo, 1 a 0 no placar e, de repente, o time se perdeu. Uma péssima segunda etapa e o Rio Claro chegou ao empate. Mesmo assim, o triunfo esteve nos pés de Alex Mineiro, que perdeu pênalti no fim de jogo. O resultado de 1 a 1 acabou sendo o mais justo, na noite de ontem, em Rio Claro."O Palmeiras esteve bem e lutou até o final, é isso que importa", entende Denilson. Seu time realmente jogou melhor que o adversário, penúltimo colocado da competição, com 8 pontos. Mas isso de nada adianta se a bola não vai até o fundo do gol. O técnico Vanderlei Luxemburgo ainda não tem todos os jogadores à disposição (o atacante Kléber será apresentado hoje, na Academia de Futebol), mas seu time já começa a tomar forma. Após série ruim de resultados (três derrotas e um empate), o treinador conseguiu chacoalhar a equipe que ontem, pelo menos na etapa inicial, demonstrou futebol de bom nível.O Palmeiras é um time que gosta de jogar pelas laterais. E pela direita com Élder Granja, principalmente, leva perigo ao adversário. Léo Lima tem funcionado bem como volante. Sabe marcar e, tão importante quanto o primeiro fundamento, sabe também sair jogando - e, assim, se torna uma alternativa quando Valdivia e Diego Souza estão bem marcados.Falta ao time acertar mais passes e criar mais chances de gol, é verdade. Ontem, os visitantes tomaram conta do jogo, mas não arriscaram muitos chutes à meta adversária. O Rio Claro mostrou por que é um dos candidatos ao rebaixamento. Sem poder ofensivo e, muito menos, criativo, pouco trabalho deu a Marcos. O chute de Chumbinho, aos 16 minutos do segundo tempo (gol de empate), é um daqueles que dificilmente qualquer bom goleiro pegaria. Nem ?São? Marcos em sua melhor forma. Bola no ângulo, perfeito.Léo Lima, Alex Mineiro e Gustavo quase abriram o placar para o Palmeiras, mas o primeiro gol demorou 31 minutos para sair. Leandro tocou para Alex Mineiro, que com um toque cheio de estilo deixou Diego Souza livre na cara do goleiro Gilson. Belo gol!Com um pouco mais de competência, o Palmeiras chegaria ao segundo gol fácil. Mas não foi o que ocorreu. Erros de passes, falta de atenção, e liberdade para Chumbinho arriscar de longe e empatar a partida.Alex Mineiro ainda teve a chance de colocar o Palmeiras na quarta posição do Estadual. Chutou mal o pênalti sofrido por Valdivia e seu time foi dormir em 8º, com 15 pontos. "Tentei tirar do goleiro (ilegalmente posicionado atrás da linha da meta), mas infelizmente ele acertou o canto", lamentou o atacante. No sábado, o Palmeiras enfrenta o Rio Preto, na reabertura do Palestra Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.