Mick Fanning encara onda 'mutante' em praia na ilha da Tasmânia

Mick Fanning encara onda 'mutante' em praia na ilha da Tasmânia

Australiano 'relaxa' surfando em mares arriscados

O Estado de S.Paulo

27 de agosto de 2015 | 19h28

Mick Fanning foi eliminado precocemente na etapa do Taiti do Mundial de Surfe, conhecida pelas ondas perigosas de Teahupoo. Que tal 'relaxar' surfando na ilha da Tasmânia, a cerca de 250 quilômetros da Austrália? Nada mal, se não fosse a perigosa e temida Shipstern Bluck, uma das ondas mais arriscadas e 'mutantes' do mundo.

Porque foi lá que Fanning e seu compatriota Mark Mathews participaram de uma sessão de tow-in. As ondas são tão grandes que o surfista precisa ser rebocado por um jet ski para ganhar velocidade suficiente para entrar na onda. A foto abaixo dá uma boa ideia do tamanho do risco que Fanning e seu amigo correram.

Fanning, três vezes campeão mundial de surfe, passou fácil por mais esse desafio. E para quem escapou da morte em um ataque de tubarão, na etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul, nem mesmo uma onda como Shipstern Bluck assusta.

O surfista australiano é o vice-líder da atual temporada (o brasileiro Mineirinho lidera a competição). Medina, que chegou à final no Taiti, voltou à brigar pelo título, embora ainda precise melhorar muito seu desempenho em 2015. A próxima etapa, a oitava da temporada, será disputada na Califórnia, em Trestles, entre os dias 9 e 20 de setembro.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.