Fase ruim do time impede Hernanes de festejar convocação

A fase está tão ruim para o São Paulo que os jogadores acham que qualquer boa notícia pode servir de inspiração para sair do mau momento. A alegria ? contida, é verdade ? do treino de ontem foi o fato do técnico Mano Menezes ter convocado Hernanes para a seleção brasileira.

Giuliander Carpes, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2010 | 00h00

O volante estava feliz, óbvio. Mas deixou claro que não faz muita questão de estar no amistoso contra os Estados Unidos, no dia 10 de agosto, um dia antes da primeira partida da final da Taça Libertadores.

"Acho que, pelo momento do São Paulo, não é só uma conquista minha, mas do grupo todo. Precisávamos de uma notícia boa, positiva", comemorou Hernanes. "Mas, se puder, vou deixar essa para o Sandro (jogador do Inter que também foi chamado por Mano). Tomara que eu não esteja disputando o amistoso, mas sim a final da Libertadores. Terei outras chances na seleção brasileira."

Mesmo time das quartas. Ricardo Gomes resolveu desconsiderar os últimos quatro resultados do São Paulo ? derrotas para Avaí (2 a 1), Vitória (3 a 2) e Santos (1 a 0) e empate com o Grêmio Prudente (1 a 1). Assim, utilizará contra o Inter, quarta-feira, praticamente a mesma escalação da equipe que eliminou o Cruzeiro, antes da Copa do Mundo, nas quartas de final da Libertadores. Ontem, deu mostras do time durante o treinamento.

O São Paulo voltará a ser escalado com três zagueiros e Jean ficará na vaga de Cicinho (que voltou para a Roma). A única dúvida é entre Richarlyson e Xandão na defesa. O último leva vantagem por ser da posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.