Marcio Fernandes/ Estadão
Marcio Fernandes/ Estadão

Favorita, handebol feminino mantém pés no chão após boa estreia

'Ouvimos que somos favoritas, mas não mexe conosco', diz Babi

PAULO FAVERO, Enviado Especial a Toronto, Estadão Conteúdo

16 de julho de 2015 | 15h29

O Brasil confirmou o favoritismo na estreia do handebol nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. A equipe feminina ganhou de Porto Rico por 38 a 21 e deu o primeiro passo em busca da medalha de ouro. "Uma estreia é sempre complicada. Mas conseguimos colocar em prática um pouco do trabalho que temos feito nos treinamentos", afirmou a pivô Tamires.

Com quatro seleções na chave, o Brasil sabia da importância do resultado para chegar às semifinais. Além de Porto Rico, estão ainda no Grupo A o Canadá e o México. Os dois primeiros avançam para as semifinais. Uma das preocupações é Cuba, que está com um time reformulado em relação ao Pan-Americano da modalidade, realizado recentemente e com título do Brasil.

Apesar de a seleção feminina ter conquistado o ouro nas últimas quatro edições, as atletas tentam não se empolgar com a grande chance de medalha. "A gente deu o primeiro passo na competição. Temos os pés no chão, mas sabemos o que representamos para o handebol da América. A gente ouve que somos favoritas, mas isso não mexe com a nossa cabeça", avisa a goleira Babi.

O time teve um desempenho abaixo do que está acostumado a mostrar no primeiro tempo da partida, mas mostrou força nos contra-ataques na etapa final e abriu boa vantagem. "Em qualquer jogo, contra qualquer adversário, a gente entra com respeito. E fizemos isso", afirmou o técnico Morten Soubak, lembrando que antes de ser campeã mundial e seleção brasileira foi conquistando respeito dos rivais com vitórias nas partidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.