Federação alemã critica patinadora que tenta ir a Vancouver

Pentacampeã olímpica Pechstein recorre à suspensão de dois anos por doping na patinação de velocidade

EFE,

17 de fevereiro de 2010 | 09h36

O presidente da Federação Alemã de Patinação de Velocidade, Gerd Heinze, criticou o recurso apresentado pela pentacampeâ olímpica Claudia Pechstein para competir nos Jogos de Vancouver e afirmou que as chances de sucesso dela são nulas.

"Não vejo possibilidade alguma de o recurso ser bem-sucedido, já que falta a ele base jurídica", disse Heinze a jornalistas alemães que acompanham a seleção do país em Vancouver.

O dirigente lembrou ainda que as 180 vagas internacionais para as competições de patinação de velocidade foram definidas faz tempo, assim como as cinco da equipe feminina da Alemanha.

"Não vai haver uma exceção", disse Heinze, que acredita que a patinadora tem novos dados científicos que poderiam reabilitá-la e abrir caminho para "um recurso junto ao Tribunal Federal da Suíça". "A simples admissão do recurso já seria um êxito para Pechstein", destacou o alemão.

Ontem, Claudia Pechstein pediu ao Tribunal Desportivo Internacional autorização para participar dos Jogos Olímpicos de Vancouver.

Pechstein, que nunca foi formalmente acusada de doping, está suspensa por dois anos com base em indícios, depois que um exame de sangue da atleta revelou um nível de reticulócitos (comuns em processos de regeneração sanguínea) muito superior ao normal.

A patinadora alemã foi suspensa há um ano pelo Tribunal de Arbitragem Desportivo. Desde então, luta para conseguir voltar a competir e reparar sua honra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.