Twitter / @EnglandRugby
Twitter / @EnglandRugby

Federação inglesa de rúgbi quer flexibilizar medidas contra covid-19 nos estádios

Entidade acredita que, com metade da capacidade disponível, será possível manter distanciamento social pedido pela OMS

AFP, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2020 | 18h37

A Federação Inglesa de Rúgbi (RFU) pediu ao governo britânico que flexibilize as regras da distanciamento social, argumentando que medidas menos rigorosas permitiriam ganhar cerca de 12 milhões de libras se um público maior for autorizado a comparecer ao estádio de Twickenham para os jogos internacionais previstos para novembro.

Atualmente, a Grã-Bretanha insiste em que uma distância de dois metros seja mantida entre os espectadores para impedir a propagação do coronavírus. Mas para Bill Sweeney, diretor-geral da federação, passar de dois metros para apenas um permitiria um aumento espetacular no número de espectadores em Twickenham, que tem capacidade para 80.000 pessoas.

"Se você usar dois metros de distância, na verdade isso se torna um espaço de segurança de quatro metros em torno de cada espectador", disse ele. "Com um, é um metro e tem o efeito de quadruplicar a capacidade".

"Com um metro de distanciamento social, o que corresponde às recomendações da Organização Mundial da Saúde, alcançamos cerca de 40.000 espectadores e gostaríamos de ver que o número de espectadores seja mantido para os jogos programados para novembro".

A Inglaterra ainda espera disputar as partidas previstas como mandante contra a Nova Zelândia, Argentina, Tonga e Austrália, apesar de Bill Sweeney ter insistido que todas as opções estão sobre a mesa, incluindo a alteração das datas do Torneio das Seis Nações. ou da turnê britânica da seleção inglesa.

Tudo o que sabemos sobre:
rúgbicoronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.