Reprodução/ Sputinik
Reprodução/ Sputinik

Federação Internacional lamenta acidente que matou 10 ginastas russos

'Nestes tempos difíceis, nossos pensamentos estão com as vítimas, suas famílias e seus mais próximos', diz Grandi

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2016 | 14h36

O presidente da Federação Internacional de Ginástica, Bruno Grandi, lamentou nesta terça-feira o acidente de ônibus que matou 10 jovens ginastas da Rússia. Outras duas pessoas que também estavam no veículo morreram no choque com um caminhão em uma estrada perto da região da Sibéria.

"Esta é uma notícia muito triste. Nestes tempos difíceis, nossos pensamentos estão com as vítimas, suas famílias e seus mais próximos. Em nome da Federação Internacional de Ginástica e em nome de todos os que amam nosso esporte, gostaríamos de expressas nossas mais profundas condolências", disse Grandi.

O acidente vitimou no domingo 10 adolescentes que estavam num ônibus com outros 24 jovens atletas russos. Muitos ainda estão feridos. Segundo autoridades locais, o motorista perdeu o controle do veículo e acabou atingindo um ônibus numa região localizada a cerca de 1930 quilômetros da capital Moscou.

De acordo com autoridades russas, o ônibus levava os adolescentes de volta para casa após a disputa de uma competição nas proximidades da capital russa. Eles ainda investigam as causas do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.