Federação quer laudo de estádios com 45 dias de antecedência

A Federação Paulista de Futebol não quer saber de problemas com estádios para a disputa do Estadual de 2011. Ontem, durante o lançamento da bola oficial da competição, o presidente da entidade, Marco Polo del Nero, explicou que casos como os da última edição não devem se repetir. "Tenho a impressão de que desta vez será melhor. Temos de dar conforto ao torcedor."

Paulo Fávero, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2010 | 00h00

Neste ano, antes do início do torneio, nove estádios foram vetados pelo Ministério Público e alguns clubes tiveram de atuar em outras cidades. Mas o dirigente garante que todas as medidas foram tomadas agora. "Nós estamos exigindo que os clubes apresentem o laudo do estádio 45 dias antes do início da competição", disse, lembrando que o atraso não será perdoado. "Se enviarem o laudo com um dia de atraso, o estádio não será liberado."

Os laudos são feitos a partir de vistorias da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Vigilância Sanitária e de engenheiro credenciado. Outra discussão é sobre o local das partidas. Os clubes têm liberdade para escolher onde vai ser o jogo. "Se um clube entender que pode jogar em um estádio maior, tudo bem. Só não pode ter inversão de mando", afirmou Del Nero. Já para os clássicos do Paulistão envolvendo Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, o mando é da FPF, que decidirá o local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.