Federer dá show na estreia em Londres

Suíço passa fácil pelo espanhol Ferrer e inicia bem a luta pelo quinto título do torneio. Hoje é dia do favorito Nadal

, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2010 | 00h00

Os amantes do tênis de alto nível tiveram ontem, em Londres, um dia de grande prazer: o suíço Federer simplesmente arrasou o espanhol David Ferrer por 2 a 0 (6 a 1 e 6 a 4), em sua estreia na Masters Cup, na O2 Arena, local especializado em concertos de rock. A vitória mostrou com clareza a diferença técnica entre os dois tenistas. Enquanto o suíço marcou cinco pontos em aces (inclusive o que fechou a partida), o espanhol não marcou nenhum. "Estou muito feliz pelo modo que pude jogar a primeira partida", comemorou o suíço.

Federer estava ansioso antes da partida, pois sua grande meta neste final de ano é vencer a competição que reúne os oito melhores do ano, para acabar com as críticas que vem recebendo.

De fato, a temporada 2010 foi uma das mais fracas de sua carreira, quando só conquistou quatro títulos, dos quais apenas um de Grand Slam - o Australian Open no início do ano. Número pequeno comparado aos últimos anos: ganhou 8 torneios em 2007, 12 em 2006 e 11 em 2005 e 2004.

Em Londres, Federer busca seu quinto título na Masters Cup e quem o viu em quadra ontem não dúvida de suas façanhas.

Murray vence. Ontem, antes da partida entre o escocês Andy Murray e o sueco Robin Soderling, os oito participantes do torneio homenagearam o espanhol Carlos Moyá, que se despediu das quadras aos 34 anos. "Hoje (ontem) damos adeus a Moyá. É um dia triste, pois perdemos um amigo no circuito e também um grande embaixador do esporte", disse um emocionado Nadal sobre o primeiro espanhol a ser o número 1 do mundo.

Logo após as homenagens, o escocês Murray bateu o sueco Soderling por 2 a 0 (6/2 e 6/4). "Acredito que só venci por ter jogado de forma inteligente", avaliou Murray, que foi recebido entusiasticamente pelos mais de 17 mil britânicos que lotavam as bancadas do O2 - um ambiente bem distinto do que encontra quando joga em Wimbledon. "A atmosfera na O2 é bem diferente, pois tem música e telas mostrando as jogadas."

Nadal em quadra. O espanhol Rafael Nadal faz sua estreia na competição hoje contra Andy Roddick. E diferentemente dos outros sete participantes do torneio (Andy Roddick, Roger Federer, Andy Murray, David Ferrer, Tomas Berdych, Novak Djokovic e Robin Soderling), o espanhol de 24 anos está correndo não só atrás do prêmio de US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 2 milhões) a ser pago ao vencedor, mas também de um sonho pessoal: ser campeão do único torneio que ainda não conseguiu vencer. E isso depois de ter recebido todas as glórias no pó de Roland Garros, na grama sagrada de Wimbledon e ainda nos pisos rápidos do US Open.

As melhores participações de Nadal na Masters Cup foram em 2006 e 2007, quando chegou às semifinais. Na temporada passada, perdeu os três jogos que disputou - contra Soderling, Davydenko e Djokovic.

Mas o espanhol busca a recuperação. "Esse torneio tem os adversários mais difíceis na superfície mais difícil para mim (piso sintético), mas vou fazer de tudo para me sair bem", disse Nadal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.