Federer e Venus suam para vencer

Apesar das dificuldades, tenistas avançam para a próxima fase

PARIS, O Estadao de S.Paulo

29 de maio de 2009 | 00h00

O suíço Roger Federer e a americana Venus Williams tiveram muito trabalho para garantir presença na próxima rodada de Roland Garros. O argentino Jose Acasuso vendeu caro a derrota para o suíço, por 7/6,5/7,7/6 e 6/2 enquanto a checa Luice Safarova, que acabou prejudicada pela interrupção da partida anteontem, o que permitiu a recuperação de Venus, que ganhou por 6/7, 6/2 e 7/5.Federer admitiu as dificuldades e atribui a vitória ao fato de não ter tido "medo de morrer". Segundo ele, muitas partidas de Roland Garros são disputadas, sendo uma boa atração para o público. "Eu não costumo fazer parte destas partidas com muita frequência. Então, quando acontece, é bom lutar quando se tem oportunidade. Definitivamente foi um sinal das minhas forças mentais e da habilidade física", avaliou Federer. Já o argentino foi direto. "Estou com raiva. Apesar de ser Federer, perdi por muito pouco."Venus admite que Luice mexeu com seu brios. "Queria muito (ganhar) aquele tiebreaker (do primeiro set). Ela saía com um arremate atrás do outro, na linha, com profundidade e força", descreveu. A pausa lhe fez bem. "Estava muito aborrecida. À noite relaxei e tinha meu cachorrinho comigo. Ficamos bem, jantamos, vimos um programa e nos preparamos."No dia seguinte, refeita, Venus adotou uma atitude agressiva em quadra. "Não estava pensando. Somente me mantive fiel à minha técnica. Confiei nela", conta a tenista. "Foi uma dessas partidas que a gente se sente muito bem em ganhar porque obviamente o nível do jogo foi alto."A ex-número 1 do mundo, a belga Justine Henin esteve em Roland Garros para uma homenagem e apontou a russa Dinara Safina como favorita ao título deste ano. "Está na hora de ela dar um passo adiante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.