Federer vai à 3ª rodada sob aplausos do príncipe Charles

Tenista suíço não tem dificuldade para derrotar adversário italiano e fica contente em ver na plateia integrante da família real

LONDRES, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h07

A realeza esteve presente ontem na Quadra Central de Wimbledon e assistiu à vitória de Roger Federer sobre o italiano Fabio Fognini por 6/1, 6/3 e 6/2 na segunda rodada do torneio de Grand Slam. O príncipe Charles e sua mulher, Camila, vibraram com o triunfo do tenista suíço. Dois anos atrás, a rainha Elizabeth fazia sua primeira visita a Wimbledon desde 1977.

"Estamos felizes na família do tênis que eles tenham vindo", disse Federer. Como hexacampeão, seguiu à risca a etiqueta real exigida na mais famosa quadra de tênis do mundo. "Eles te avisam antes para que você não faça nada de estúpido", contou o número 3 do ranking. "Nos pediram para prestar reverência, o que obviamente não foi qualquer problema." Charles e Camilla aplaudiram em pé o tenista suíço no fim da partida.

Em uma hora e 56 minutos, o sérvio Novak Djokovic passou alguns apuros para superar o norte-americano Ryan Harrison, número 48 da ATP, por 6/4, 6/4 e 6/4. O atual campeão de Wimbledon mostrou sua força após vencer o primeiro set e manteve o ritmo para se classificar para a terceira rodada do torneio.

Também avançaram na competição o argentino Juan Mónaco, o sérvio Janko Tipsarevic e o alemão Florian Mayer.

A belga Kim Clijsters prorrogou em ao menos mais um jogo a sua última participação em Wimbledon. A ex-número 1 do mundo, que já anunciou sua aposentadoria após a disputa do US Open, no segundo semestre, venceu a checa Andrea Hlavackova, com duplo 6/3. Agora, enfrentará a russa Vera Zvonareva, que foi vice de Wimbledon em 2010.

Duas das candidatas ao título foram eliminadas precocemente: a dinamarquesa Caroline Wozniacki, ex-número 1, e a australiana Samantha Stosur.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.