Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Evelson de Freitas/AE
Evelson de Freitas/AE

Felipão busca quadra inédita e ponta

Palmeiras não vence 4 jogos consecutivos desde julho de 2009. Neste domingo, de olho na liderança, time enfrenta a Portuguesa

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2011 | 00h00

Luiz Felipe Scolari tenta algo inédito desde que voltou ao Palmeiras. Na tarde deste domingo, às 17 horas, seu time não luta apenas pela liderança do Campeonato Paulista. Se bater a Portuguesa, no Canindé, chegará também à 4.ª vitória consecutiva, feito que não ocorre desde julho de 2009.

Para terminar a 5.ª rodada do Estadual na ponta, o Palmeiras precisa torcer ainda por um tropeço do Santos, no clássico contra o São Paulo em Barueri. Mas mesmo que a liderança não venha, Felipão não tem do reclamar. Ninguém esperava que o time fosse tão bem no Estadual. "Achei que a gente iria ter problemas neste começo", admitiu Kleber. "Se a gente não conseguir agora uma folga na tabela, podemos ter problemas na frente", falou o treinador. "Eu tinha feito uma conta: se conquistasse 12 pontos em 15 disputados seria excelente; com 11 pontos, seria muito bom."

O Palmeiras já conquistou 10 pontos em quatro jogos e uma vitória hoje já passará das expectativas idealizadas pelo treinador. "Esperamos fazer mais pontos contra a Portuguesa para respirar mais aliviado."

Apesar de ainda não ter enfrentado nenhum time de tradição neste início do ano, muitos torcedores imaginavam que o time encontraria dificuldades. Afinal, o Palmeiras 2010 havia terminado mal e a expectativa não era das melhores. "Mas depois do primeiro jogo já nos acertamos", falou Kleber, lembrando do empate sem gols com o Botafogo. Após o tropeço inicial, com direito a vaias da torcida, a equipe passou por Ituano, Oeste e Paulista.

O Palmeiras ainda era comandado por Jorginho, de maneira interina, quando conquistou quatro vitórias seguidas pela última vez. Foi antes da contratação de Muricy Ramalho e os triunfos foram sobre Avaí, Náutico, Flamengo e Santo André, pelo Brasileiro.

Neste domingo, para tentar repetir o feito, Felipão terá mais dois desfalques, além de Valdivia e Lincoln: Marcos Assunção, machucado, e Danilo, que foi à Itália fechar com a Udinese. O treinador, aliás, pode acabar com a formação com 3 atacantes. "Ela só é boa para determinados jogos", diz. Assim, João Vítor ganharia vaga no meio, no lugar de Marcos Assunção, e Patrik entraria na vaga de Dinei. O goleiro Marcos, que deixou o jogo de quinta-feira, com dores no joelho, está relacionado mais uma vez.

Veja também:

linkPortuguesa, cheia de problemas, faz mistério

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Tudo o que sabemos sobre:
FelipãoPalmeirasfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.