Felipão cobra disposição após estratégia ter fracassado

Treinador e jogadores afirmam que a partida foi atípica e desempenho não está relacionado com a final da Copa do Brasil

FERNANDO FARO, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2012 | 03h04

Apesar de jogar com o que tinha de melhor e de sair na frente do placar rapidamente, o Palmeiras não suportou a pressão dos reservas do rival e saiu de campo derrotado. Os próprios jogadores admitiram que a equipe ficou devendo e a reação precisa ser rápida. "Temos que pontuar no Brasileiro, já são seis rodadas e só temos dois pontos. Agora precisamos trabalhar com calma nessa semana e tentar recuperar para a próxima rodada", resumiu o zagueiro Maurício Ramos.

Luiz Felipe Scolari também não ficou nada satisfeito com o desempenho e afirmou que, às vezes, a equipe precisa suar mais. "Não me senti surpreendido em nada. Se quisermos ganhar do Corinthians, precisamos ter outra disposição. Muitas vezes não fazemos isso."

Classificados para a final da Copa do Brasil, os atletas descartaram a hipótese de falta de foco no Brasileiro por causa da outra competição e preferiram exaltar o bom desempenho dos alvinegros. "Hoje foi um jogo mais atípico, conseguimos fazer um bom jogo contra o Vasco e os dois contra o Grêmio na Copa do Brasil. Não conseguimos marcar direito, segurar a bola na frente. O Júlio César praticamente não pegou na bola depois disso", analisou o goleiro Bruno.

Valdivia fora. A direção liberou o meia para viajar para o Chile para resolver problemas pessoais e ele só volta na quarta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.