Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Felipão poupa seis jogadores em treino físico da seleção na Granja Comary

Ausência de atletas como Julio Cesar, Thiago Silva e Marcelo os torna candidatos a ficar fora de amistoso

Leandro Silveira, enviado especial, O Estado de S. Paulo

30 de maio de 2014 | 17h32

TERESÓPOLIS - O segundo treinamento da seleção brasileira nesta sexta-feira na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), ficou marcado pela ausência de seis jogadores. O goleiro Julio Cesar, o zagueiro Thiago Silva, os laterais Marcelo e Maxwell, o volante Fernandinho e o meia Oscar não foram ao campo 2 do complexo, onde foi realizado um trabalho físico.

A ausência dos jogadores no treino os torna candidatos a ficarem fora do primeiro amistoso da seleção brasileira na preparação para a Copa do Mundo, na próxima terça-feira, diante do Panamá, no Serra Dourada. Afinal, na última quinta, o técnico Luiz Felipe Scolari declarou que poderia poupar até quatro jogadores no compromisso em Goiânia.

Os seis jogadores de linha poupados na atividade ficaram na academia, realizando alguns exercícios. Desse sexteto, os atletas que mais preocupam são Thiago Silva e Maxwell, que jogam no Paris Saint-Germain. Afinal, ambos foram poupados do segundo treinamento da última quarta-feira e também deixaram a atividade inicial da quinta antes do fim.

Já Fernandinho e Marcelo participaram de todas as atividades com bola nesta semana na Granja Comary, mas também saíram da primeira atividade da quinta-feira antes do término. Além disso, Marcelo se apresentou a Felipão apenas na terça, um dia após os demais jogadores, depois de participar da decisão da Liga dos Campeões da Europa no último sábado, vencida pelo seu clube, o Real Madrid.

Oscar, por sua vez, havia participado, até agora, de todos os treinamentos da seleção brasileira na Granja Comary. O meia, porém, teve uma temporada desgastante no Chelsea, tendo, inclusive, sofrido uma lesão muscular na reta final do Campeonato Inglês.

Na última quarta-feira, o chefe do departamento médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, avisou que jogadores poderiam ser poupados em treinamentos, mesmo que não estivessem lesionados. E isso acabou acontecendo nas atividades seguintes, como a da tarde desta sexta.

Mais cedo, o zagueiro David Luiz afirmou que não deseja ser poupado no amistoso contra o Panamá. "Todo mundo chegou em excelente forma física. Claro que sempre tem alguns ajustes a fazer. A vontade é de jogar os amistosos, ainda mais que estou com saudades de entrar em campo e representar o meu país", disse o jogador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Os jogadores que desceram para o campo na tarde desta sexta-feira fizeram circuitos físicos divididos em grupos, durante aproximadamente 30 minutos. Depois, um grupo de atletas, que incluiu o atacante Neymar, o zagueiro David Luiz e o meia Bernard, seguiu para a caixa de areia, onde disputaram partidas de futevôlei.

Lá, com a maior proximidade do público que fica do lado de fora do alambrado, esse grupo sofreu assédio dos torcedores, que gritavam os nomes dos jogadores, especialmente o de Neymar. Enquanto isso, o restante da seleção trabalhou finalizações no campo 2 da Granja Comary.

A seleção brasileira volta a treinar na manhã deste sábado em Teresópolis, na única atividade marcada para o dia, em programação que se repetirá no domingo, quando, à noite, a delegação viajará para Goiânia, local do amistoso de terça-feira contra o Panamá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.