Felipão tem peças de sobra e mexe no time

Pela primeira vez no ano treinador tem cardápio completo para reorganizar a equipe; teste vai ser contra o XV

DANIEL AKSTEIN BATISTA, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2012 | 03h05

Luiz Felipe Scolari já pode mexer nas peças do seu tabuleiro com tranquilidade. Depois de muita espera, ele finalmente poderá sentir na prática o valor de um elenco numeroso. Diante do XV de Piracicaba, hoje, às 22h, no Pacaembu, Felipão vai ter, pela primeira vez no ano, opções para reorganizar o time e dar uma folga aos que mais têm jogado. E ontem, o treinador ganhou o atacante Hernán Barcos.

Até o jogo de hoje, Felipão só tinha contado com dois reforços: Juninho pela lateral-esquerda e Daniel Carvalho, que ganhou a posição com a lesão de Valdivia - o chileno ficará pelo menos 15 dias parado. Agora, o zagueiro paraguaio Román e o lateral-direito Artur devem estrear nos lugares de Leandro Amaro e Cicinho, respectivamente. Barcos também estará no Pacaembu, provavelmente na reserva.

Após a vitória de virada por 2 a 1 sobre o Santos no clássico, domingo, Felipão confirmou que iria dar um descanso a alguns titulares hoje. O atacante Luan é um dos que não devem enfrentar o XV, e Maikon Leite é o favorito para ganhar vaga na frente. O treinador também promete mudar a defesa.

No meio de campo, Daniel Carvalho vai ganhando a torcida, mesmo aparentando estar alguns quilinhos acima do seu peso ideal. De acordo com o preparador físico Anselmo Sbragia, o atleta vai aos poucos adquirindo a sua melhor forma.

"Ainda não dá para falar que ele está 100%, mas está evoluindo", contou. "Ele já perdeu bastante peso (cerca de cinco quilos), além do que a gente imaginava."

Segundo Sbragia, a comissão técnica precisa se precaver para não deixar Daniel Carvalho muito tempo em campo.

"O desgaste de domingo foi grande e temos de ter cuidado para não passar do ponto. Ele ainda vai ter uma queda de rendimento no final dos jogos."

Invicto, com 11 pontos em cinco jogos, o Palmeiras pode até terminar a rodada na liderança: além de bater o XV, precisa torcer por tropeços de São Paulo, Paulista e Corinthians.

Visitante. Embalado pela vitória sobre o Oeste, por 2 a 1, o XV busca o segundo triunfo na competição em homenagem ao técnico Moisés Egert, que completa hoje 100 partidas à frente da equipe. "É uma marca importante, mas tudo isso termina quando o árbitro apita o início do jogo. Teremos um grande teste nestaa quarta-feira e devemos nos preparar para isso", destacou Egert.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.