Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Felipão tenta minimizar estragos da derrota do Palmeiras para o Corinthians

Técnico teme que rival estrague novamente os planos da equipe, como em 2011 e no Paulista deste ano

Daniel Akstein Batista, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2012 | 03h08

SÃO PAULO - O Palmeiras tem tirado lições do passado para não repetir erros e cair na final da Copa do Brasil. Por enquanto sua missão tem sido certeira, apesar de algumas dificuldades. O trabalho do técnico Luiz Felipe Scolari, agora, será o de minimizar os estragos da derrota para os reservas do Corinthians: 2 a 1, de virada, no domingo.

E foi justamente o rival o responsável por acabar com toda a pompa alviverde em 2011 e também nesta temporada. No ano passado, o time vinha bem e sofreu uma queda justamente depois de perder para o Corinthians na semifinal do Campeonato Paulista. E logo em seguida foi goleado pelo Coritiba nas quartas de final da Copa do Brasil, por 6 a 0, num vexame histórico.

A história com o Corinthians neste ano não foi muito diferente. O Palmeiras estava empolgado no Estadual até conhecer sua primeira derrota na temporada. Depois o time desandou e acabou eliminado na competição.

Felipão tem mais um jogo para tentar recuperar o moral da equipe, antes de pegar o Coritiba na primeira partida da final da Copa do Brasil. Domingo, tentará sua primeira vitória no Brasileiro, contra o Figueirense, em Barueri. E o treinador sabe que precisa dar uma agitada no elenco para não perder um título que nunca esteve tão perto nos últimos anos.

"É o mesmo filme de novo e vamos ter de trabalhar para evitar que isso aconteça novamente", disse o comandante, que sabe como poucos como motivar o grupo - os jogadores ganharam folga ontem e retomam os trabalhos na tarde de hoje.

Por enquanto, a péssima campanha no Brasileiro (dois pontos em seis jogos) não preocupa tanto o Palmeiras pelo fato de ter uma decisão de Copa do Brasil pela frente, mas todos sabem que um tropeço contra o Coritiba poderá complicar bem o time.

Nas últimas semanas, os jogadores vêm falando sempre das lições que o grupo aprendeu com as eliminações passadas. E só esperam que o Corinthians não atrapalhe novamente.

APOIO AO MAGO

O meia Valdivia ganhou um dia a mais de folga em relação aos companheiros e só voltará a treinar amanhã. A diretoria tem feito o possível e até dado algumas regalias ao jogador para que ele desista da ideia de abandonar o clube.

O Mago resolver visitar seus familiares no Chile e retornará ao Brasil amanhã. Sua esposa já avisou que não vai mais morar no País após o sequestro que ela e Valdivia sofreram há dez dias.

Felipão apoia Valdivia. "É melhor que ele vá junto da família e descanse um pouco, porque daqui a alguns dias teremos a maior decisão dos últimos dez ou 12 anos", declarou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.