Felipe França estranha tratamento de 'novo ídolo'

Felipe França não conseguiu disfarçar a surpresa com o assédio dos jornalistas, nesta quarta-feira, quando desembarcou no aeroporto de Cumbica, após conquistar três medalhas - incluindo ouro nos 50m peito - no Mundial de piscina curta, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

AE, Agência Estado

22 de dezembro de 2010 | 20h36

O nadador mal teve tempo de cumprimentar o pai David antes de ser cercado por dezenas de jornalistas em busca de uma declaração do mais novo ídolo do esporte nacional.

Um pouco assustado e aparentando timidez, Felipe admitiu que administrar o sucesso não é tão fácil. "Não que eu seja muito tímido, mas ainda preciso me acostumar com esse assédio."

Satisfeito com a grande atuação em Dubai, ele espera muito mais. "É o melhor momento da minha carreira, mas sei que tem algo muito bom me esperando lá na frente", disse, em referência à Olimpíada de Londres/2012.

O atleta explicou que toda a programação para o ano que vem está voltada para o Mundial em piscina longa, que será disputado em Xangai. "Sou campeão mundial e em 2011 quero esse título novamente."

Residente em Curitiba, Felipe França se reencontrará hoje com os familiares - apenas o pai veio recepcioná-lo -, quando todos rumarão para o Guarujá, litoral sul de São Paulo, onde passarão as festas de fim de ano.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoFelipe França

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.