Felipe Lima, Felipe França e Daiene Dias avançam à final no Mundial

Brasileira Etiene Medeiros já faturou o ouro nos 50m costas

Estadão Conteúdo

10 de dezembro de 2016 | 23h37

O Brasil terá duas chances de subir ao pódio na prova dos 50 metros peito no Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), que está sendo realizado em Windsor, no Canadá. Neste sábado, Felipe Lima e Felipe França se classificaram para a final da disputa, que está marcada para domingo.

Felipe Lima liderou a sua semifinal dos 50 metros peito com a marca de 26s08, conseguindo a segunda melhor marca entre as duas baterias, empatado com o sul-africano Giulio Zorzi. E o mais rápido foi o russo Kirill Prigoda, com 25s95.

Já Felipe França não teve desempenho tão bom, mas suficiente para garantir a sua presença na final. Ele fez o terceiro melhor tempo da sua série, com 26s10, o quarto melhor ente todos os nadadores que avançaram às semifinais.

Além deles, quem também se deu bem neste sábado foi Daiene Dias. A brasileira avançou para a final dos 100 metros borboleta em sexto lugar, com a marca de 57s10 após ser a terceira melhor na sua bateria semifinal, que foi vencida pela norte-americana Kelsi Worrell em 55s80. Esse também foi o melhor tempo das semifinais, com uma vantagem de apenas 0s02 para a húngara Katinka Hosszu.

OUTROS RESULTADOS - A húngara, aliás, não para de colecionar medalhas no Mundial de Windsor. Dessa vez, ela venceu a prova dos 200 metros medley em Windsor com a marca de 2min02s90, instantes antes de levar a prata nos 50m costas, em competição vencida pela brasileira Etiene Medeiros.

Com muita folga, o sul-africano Chad le Clos levou o ouro nos 50 metros borboleta com o tempo de 21s98. O japonês Daiya Seto marcou 3min59s24 para vencer os 400m medley. E nos 100m peito, a jamaicana Alia Atkinson faturou o bicampeonato, com 1min03s03.

Contando com Vladimir Morozov, o time russo marcou 1min31s52 e ganhou a prova do 4x50 metros medley, que em 2014 foi vencida pelo time do Brasil. Já na disputa do 4x200m livre, o ouro foi para as canadenses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.