Charly Triballeau/ AFP
Charly Triballeau/ AFP

Fenômeno paralímpico, Rehm conquista 3º ouro e mantém sonho de disputar Jogos Olímpicos

Atleta alemão garante primeira posição no salto em distância com resultado que o credencia para disputar esporte convencional

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2021 | 16h39

Um dos principais atletas do esporte paralímpico, o alemão Markus Rehm confirmou seu favoritismo e conquistou a medalha de ouro no salto em distância nos Jogos de Tóquio. Foi a terceira medalha dourada consecutiva do atleta.  Atual recordista mundial da modalidade, ele garantiu a primeira posição com um salto de 8,18m da classe T64 (amputação de perna).  A prata ficou com o francês Dimitri Pavade (7,39m) e o bronze foi para o americano Trenten Merrill (7,08m). 

O atleta de 33 anos, no entanto, ficou insatisfeito com sua marca. "Saltar 8,18 m não é tão ruim, mas eu queria um salto mais longo", disse. "Isso é o esporte. Hoje foi a conquista do ouro. Talvez possamos atacar o (recorde mundial) da próxima vez."

Além das conquistas paralímpicas, Rehm é um fenômeno da modalidade porque também tem saltos semelhantes ao de atletas olímpicos. Apenas 14 atletas já superaram o recorde mundial de Rehm, de 8,62m.

O alemão até tentou participar dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, mas teve a permissão negada. A justificativa foi que sua prótese na perna proporcionaria uma vantagem competitiva. Foram feitos diversos estudos científicos sobre o assunto, que acabaram sendo inconclusivos. Se por um lado o amputado demora mais a acelerar por causa da prótese, ele também tem um desempenho melhor no salto por causa dessa tecnologia, do impulso.

"Eu apenas gostaria de nos conectar. Não é lutar um contra o outro", justificou. "Estamos do mesmo lado, mas todos têm que perceber isso", acrescentou. Rehm perdeu um pedaço da perna direita em acidente de wakeboard quando tinha 13 anos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.