Valdrin Xhemaj/EFE
Valdrin Xhemaj/EFE

Fernando Alonso vai ter desafio extra no GP da Hungria, 11.° do calendário

Líder do Mundial terá que lidar com mudanças no carro para o próximo compromisso do campeonato

Livio Oricchio, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2012 | 03h08

Fernando Alonso vem de duas vitórias e uma segunda colocação nas últimas três etapas da F-1. Mas o desafio do espanhol da Ferrari no fim de semana, no GP da Hungria, 11.º do calendário, será ainda maior que os enfrentados até agora e que, superados, o levaram a liderar o Mundial.

"Vencemos, hoje, apesar de não dispormos do carro mais rápido'', afirmou o espanhol, domingo, na Alemanha. Alonso viu que a nova versão do modelo MP4/27 da McLaren pode se impor nas próximas corridas. E a McLaren anunciou, ontem, que vai complementar o pacote de mudanças no seu agora eficaz carro no GP da Hungria.

Alonso pode enfrentar no circuito Hungaroring outra dificuldade: os pneus. Em Montreal e Silverstone, ao instalar os pneus mais macios distribuídos pela Pirelli, sua Ferrari não apresentou o mesmo rendimento. Os pilotos da McLaren, Red Bull e Lotus mostraram-se mais velozes com esses pneus. Na Hungria, os pneus vão ser os supermacios e os médios.

E a Red Bull terá de mudar o gerenciamento do motor Renault do modelo RB8 . Ontem, a FIA anunciou ter mudado o texto da regra sobre essa questão. Com isso, Vettel e Webber vão correr domingo sem o programa de computador que certamente os ajudava, mas provavelmente menos do que os adversários da Red Bull acreditam.

Tudo o que sabemos sobre:
F1Fórmula 1Fernando AlonsoFerrari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.