Ferrari escuta Alonso para escolher piloto

O GP da Europa, que terá os primeiros treinos livres hoje na quente cidade espanhola de Valência, é o oitavo de uma temporada que terá 20 etapas, mas o assunto forte é quem será o companheiro de Fernando Alonso na Ferrari, em 2013 e até em 2015. Principalmente depois que o espanhol revelou que participa da escolha. "No passado nunca. Agora, na Ferrari, sim'', disse Alonso.

LIVIO ORICCHIO / VALÊNCIA, ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2012 | 03h04

O espanhol falou mais: "Estou na Itália toda semana, às vezes falo com nosso presidente (Luca di Montezemolo), com Domenicali (Stefano, diretor), sobre o desenvolvimento do carro, o futuro da Fórmula 1 e também sobre companheiros de equipe''.

Felipe Massa, com futuro indefinido, comentou as declarações de Alonso. "Fernando é muito respeitado dentro da Ferrari pelos resultados que obteve, é natural participar da decisão dos pilotos. Temos boa relação, sei que ele empurra para o meu lado'', disse. "Mas o que vai importar é resultado. É isso que vai fazer com que a Ferrari renove comigo ou eu vá para outro time.''

O brasileiro não respondeu se já tem contato com outra escuderia. Mas confirma o que declarou à imprensa alemã: "Se tiver de correr numa equipe pequena, vou fazer outra coisa''. A Sauber é pequena? "Média.''

Apesar da interferência do processo, Alonso foi claro sobre ser ouvido caso expresse sua preferência. "Duvido. Nossas conversas são bem abertas, mas no fim a decisão é deles.''

Já Sebastian Vettel teve de responder várias vezes o que pensava sobre Domenicali afirmar que poderia ser o parceiro de Alonso. "Sinto-me orgulhoso'', resumiu. "Há sempre algum rumor no paddock." O alemão tem contrato com a Red Bull até o fim de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.