Festa para dirigente teve clima eleitoral

Andrés Sanchez se licenciou ontem da presidência do Corinthians. O primeiro vice-presidente, Roberto de Andrade, diretor de futebol, assume o clube até as eleições de fevereiro.

/ V.M. , O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2011 | 03h06

A partir de janeiro, Andrés começa como diretor de seleções da CBF, mas continuará a acompanhar o dia a dia do Corinthians, que entra em clima de campanha.Ontem, na inauguração do hotel do clube, houve festa no CT. Estiveram presentes toda a diretoria, conselheiros, sócios e torcedores.

Mário Gobbi, candidato a sucessão de Andrés, cumprimentou várias pessoas e já falou como candidato. "O trabalho começa agora", afirmou o ex-diretor de futebol.

Andres disse que "sai de cabeça erguida" e que vai trabalhar pela eleição de Gobbi. "Sei que a oposição se juntou para disputar com o Mário, mas depende do sócio, que é soberano na eleição."

O presidente também falou que ficou uma ponta de "frustração" porque não poderá inaugurar o Itaquerão, estádio para a Copa de 2014, como presidente do clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.