Fiba Europa ameaça barrar seleções europeias de basquete na Olimpíada

A Fiba Europa, braço da Federação Internacional de Basquete (Fiba) no Velho Continente, ameaça proibir a participação de praticamente todos os países do continente nos Jogos Olímpicos do Rio. Nesta sexta-feira, a entidade informou a cerca de 20 federações nacionais que elas estão impedidas de jogar qualquer competição entre seleções organizada pela Fiba Europa.

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2016 | 20h20

Em síntese, a punição foi aplicada às federações cujos clubes participam da Euroliga Masculina, uma espécie de Liga dos Campeões do basquete europeu, organizada por uma empresa privada.

No começo da semana, a Euroliga anunciou seus critérios de classificação para a próxima temporada listando Liga Adriática, uma espécie de "campeonato iugoslavo", disputado por equipes da Sérvia, Eslovênia, Croácia, Montenegro, Bósnia-Herzegovina e Macedônia.

E aí é que consiste o problema. A Fiba Europa alega que a Liga Adriática é ilegal e que as federações que dão suporte a uma competição (a Euroliga) que por sua vez admite equipes dessa liga ilegal também estão cometendo irregularidades.

Em ofício encaminhado a diversas federações e publicado nesta sexta-feira pelo site do jornal espanhol Marca, a Fiba Europa avisa que as seleções estão proibidas de participar de competições organizadas por ela e que está copiando a carta à Fiba para julgar a decisão de estender a punição a competições mundiais - no caso, a Olimpíada.

Entre as federações punidas estão Espanha, Lituânia (classificadas para o Rio-2016 no masculino), Sérvia, Itália, Grécia, Croácia e Turquia (que ainda disputarão o Pré-Olímpico).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.