Fidel Castro vibra com ouro cubano no vôlei

Presidente escreve segundo artigo sobre o Pan e fala sobre a vitória de Cuba sobre o Brasil nas quadras

Efe,

20 de julho de 2007 | 09h14

O presidente cubano, Fidel Castro, voltou a demonstrar nesta quinta-feira que acompanha com atenção os Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, num novo artigo centrado na análise da competição, em que também transmitiu suas condolências pelo acidente aéreo que deixou cerca de 200 mortos em São Paulo.   Veja também:  O quadro geral de medalhas   Os detalhes das modalidades em disputa     Na reflexão divulgada em Havana, o convalescente líder cubano se refere aos Jogos, às lesões dos desportistas e ao papel dos atletas cubanos.   Castro explica como acompanhou todos os detalhes da "fenomenal partida" vencida pela seleção cubana de vôlei feminino, na final contra o Brasil. Ele se prepara para assistir, nesta sexta-feira, ao jogo de beisebol - uma das maiores paixões dos cubanos e modalidade que os atletas são favoritos nos Pan-Americanos - entre Estados Unidos e Cuba.   Na breve crônica esportiva, a segunda sobre o Pan esta semana, Castro expressa ao povo brasileiro "a profunda dor que produziu o trágico acidente de aviação, com a morte de aproximadamente 200 pessoas, em meio à alegria dos Jogos Pan-americanos".   Cuba ocupa até agora o segundo lugar no quadro de medalhas dos Jogos Pan-americanos, atrás dos Estados Unidos.   O líder cubano, que em agosto completará 81 anos, se recupera de uma grave doença e teve que delegar o poder a seu irmão Raúl, em 31 de julho de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
Pan 2007Fidel Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.