Fifa assinará Código Mundial Antidoping

A Fifa e a Agência Mundial Antidoping (AMA) estão muito próximos de um acordo que permitirá a adesão da federação de futebol ao Código Mundial Antidoping (CMA). A principal fonte de divergências estava na aplicação automática das sanções do Código, que não era aceita pela Fifa. No mundo do futebol, teme-se que as sanções automáticas possam ter repercussõesjurídicas que, dados os elevados salários dos jogadores, poderiamgerar indenizações milionárias. Por isso, uma série de condições foifeita à AMA antes da assinatura do documento. O presidente da AMA, Dick Pound, tinha se negado a abrir exceções aqualquer federação, temeroso de que isso se tornasse um precedentepara outros esportes, mas nas últimas rodadas de negociação pontos de divergência foram superados. A Fifa e a AMA negociam agora aspectos formais do documento e a assinatura deverá ocorrer na sexta-feira.Ao lado da União Ciclista Internacional (UCI), a Fifa é uma dasgrandes federações esportivas que ainda não assinaram o Código MundialAntidoping, apesar de as negociações terem começado há 15 meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.