Fifa estuda punir Dunga por 'ofensas'

Hostilidades contra arbitragem e imprensa podem custar suspensão, multa ou advertência, prevê código da entidade

Jamil Chade, Luiz Antônio Prósperi, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2010 | 00h00

ENVIADOS ESPECIAIS

JOHANNESBURGO

A Fifa deve se pronunciar ainda hoje sobre os incidentes com Dunga e a imprensa após a vitória (3 a 1) do Brasil contra Costa do Marfim, no domingo. O treinador pode ser punido com multa ou receber simples advertência pelos xingamentos ao árbitro francês Stephane Lannoy, que apitou o jogo, ao atacante Drogba e ao comentarista Alex Escobar, da TV Globo.

Hoje a entidade também decide quantos jogos Kaká será suspenso por ter sido expulso na partida diante dos marfinenses. A expectativa é de fique fora apenas do confronto com Portugal, na sexta-feira, em Durban.

Até o fim da noite de ontem em Johannesburgo, a Fifa analisava que medidas deveriam ser tomadas no caso Dunga. A decisão será anunciada por meio de comunicado oficial. O treinador corre o risco de ser punido em artigo do Código Disciplinar da Fifa, que prevê suspensão ou multa por "ofensas aos árbitros e profissionais envolvidos no evento esportivo".

Há poucos meses, o técnico da Argentina, Diego Maradona, foi punido com a suspensão de dois meses e multa de US$ 25 mil por também ofender jornalistas numa entrevista coletiva depois de conquistar a classificação para a Copa. "Que chupem todos e que continuem chupando", disse aos jornalistas.

A Fifa tem em suas regras um artigo de seu código disciplinar que pune comportamentos que sejam considerados ofensivos. Ontem, a entidade confirmou que avaliaria o incidente de Dunga, assistindo a fitas de vídeo do episódio. Também ontem, o Estado não obteve resposta sobre qual foi a conclusão.

Antes da Copa, porém, a Fifa instruiu seus árbitros a punir o uso de palavrões pelos jogadores em campo. Wayne Rooney, esquentadinho atacante inglês, foi alertado por sua federação de que teria de evitá-los.

Editorial da Globo. Imagens da televisão captaram os xingamentos de Dunga a Lannoy após a vitória do Brasil. E também ao atacante Drogba, da Costa do Marfim. Outro momento de irritação do treinador foi na entrevista coletiva. Desferiu palavrões contra o jornalista Alex Escobar, da TV Globo, no Soccer City, 15 minutos depois do final do jogo.

O incidente provocou editorial da TV Globo, no Fantástico, domingo, lido pelo apresentador Tadeu Schmidt. O Estado apurou ontem que o editorial é a palavra oficial e final da Rede Globo sobre o caso.

A CBF não se pronunciou, ontem, sobre o destempero de Dunga e possíveis punições. Ricardo Teixeira, presidente da CBF, e Rodrigo Paiva, diretor de comunicação, se reuniram no fim da tarde, mas a pauta teria sido apenas a Copa do Mundo de 2014 e não as recentes polêmicas do treinador. Patrocinadores da seleção também não se pronunciaram, mas há um certo desconforto das empresas com as recentes atitudes do treinador.

Dunga comandou treinamento do time reserva, ontem, em Johannesburgo, e parecia estar tranquilo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.